Um quarto de apartamento na Barceloneta

A Barceloneta é um dos bairros mais populares da cidade. É conhecido sobre tudo porque é o bairro de praia mais famosa da cidade, pelos restaurantes de peixe e frutos do mar ou pelos seus bares de tapas. O que não muitos sabem é que o espaço que ocupa já havia sido uma ilha. Nem que a origem do bairro fosse militar.

UM DESENHO MILITAR

O engenheiro Juan Martín Cermeño projetou o bairro de Barceloneta, seguindo um projeto antigo de Prosper Van Verboom. Promovida pelo Marqués de la Mina, a urbanização começou em 1753. Como a Barcelona da época estava sob controle militar, o projeto foi feito para facilitar o movimento do exército pelo bairro.

Primeiro, os barracos dos pescadores e dos marinheiros que haviam se estabelecido depois de 1714 foram destruídos e foram traçadas uma série de ruas retas. O objetivo era que, se alguma vez acontecer uma revolta e a cavalaria tiver que sair para sufocá-la, nenhuma emboscada pudesse ser organizada. Dessa forma podia se entrar no bairro de um lado e sair rapidamente do outro.

A altura dos prédios também foi estabelecida por razões militares. Os edifícios não podiam exceder a largura das ruas. Dessa forma, eles não obstruíam o campo de visão dos canhões, que da Cidadela apontavam para o porto.

Todas as casas eram iguais. Eles tinham 120 metros quadrados, com um piso térreo, primeiro andar e telhado. Por tanto elas tinham cerca de 60 metros por andar. Tinham uma entrada na frente e outra atrás, e na fachada havia três aberturas para cada andar; no térreo, duas janelas e a porta; no segundo andar, duas janelas e a saída para a varanda.

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

Desde 1857, a Barceloneta passou para a jurisdição municipal. Até então, estava sob o controle do exército. Foi então que o mercado foi construído e a altura dos edifícios também pôde aumentar.

Coincidindo com a revolução industrial e devido à proximidade da praia, muitas fábricas começaram a se instalar no bairro. Entre as mais importantes estavam a oficina Nuevo Vulcano em 1836, o Gasómetro em 1840 ou La Maquinista Terrestre y Marítima em 1856. Isso atraiu muitos operários que trabalhavam nelas e procuravam uma casa alugada muito perto do trabalho.

O QUARTO DE APARTAMENTO

Essa demanda por espaços para morar fez muitos proprietários quererem aproveitar. Muitos dos edifícios originais foram ampliados com pisos adicionais. Além disso, muitos dos existentes foram divididos em dois apartamentos por andar. É o que na Barceloneta chama-se o Quarto de apartamento.

Assim, uma casa de 120 m2 para uso de uma única família, transformava-se para 4 apartamentos de 30 m2 para 4 famílias diferentes. Como também era necessário fazer uma escadaria independente de acesso ao andar superior, algumas janelas tinham que ser fechadas. Isso tornou o interior dos pisos ainda mais sufocante. Tanto é assim que as mulheres costuravam na varanda ou na rua.

O pessoal que trabalhava nos pequenos ateliês dos andares térreos também saía para trabalhar na rua. E alem disso, a roupa que pendurava das varandas fazia a agua cair direitamente nos passeios. Tudo isso fazia que os habitantes da Barceloneta caminharam sempre pelo meio da rua.

Por esse motivo, o resto dos habitantes de Barcelona falavam que o povo da Barceloneta era conhecido por serem os que passeavam pelo meio das ruas.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.