Montserrat, rosa de abril

Hoje não tenho estatísticas disponíveis. Nem também nao estou com vontade de procurá-las. Mas se alguém me perguntasse qual é o lugar para o qual muitos catalães vão querer ir quando o confinamento terminar, ousaria dizer que será um lugar cheio de natureza. E se ainda tivesse que especificar um pouco mais, eu diria que muitos pensaram em ir a Montserrat.

Montserrat, lembranças de toda uma vida

Montserrat é um lugar especial para muitos de nós. Não importan as nossas creencias. A paisagem de Montserrat, mesmo vista milhares de vezes e milhares de vezes cheia de pessoas, sempre transmite uma sensação de tranquilidade e paz.

É um punto de referência na paisagem. Quando a linha irregular de seus cumes aparece no fundo da planície, ja temos certeza que estamos a chegar em casa.

Quando estamos a nos aproximar, de carro, a pé ou de convoi, é como se as paredes verticais à sua frente se abrissem para permitir a nossa entrada.

E quando chegamos ao santuário, é como se estivessemos no começo de tudo, não no fim do caminho.

Nas minhas memórias de infância, Montserrat está muito presente. Era uma excursão anual, quase um ritual de verão. Dar um passeio nas montanhas pela manhã, comer algo no meio do caminho e acabar tomando um pedaço de coca, o doce mais tipico de Montserrat, com chocolate antes de apanhar o autocarro das 5 horas para retornar a Barcelona.

Mais tarde ja, com a idade, Montserrat se transforma em outra coisa. No meu caso, no local de trabalho. Um lugar onde poder acompanhar centenas ou talvez milhares de pessoas que descobrem uma paisagem inesperada. Pessoas a quem podem falar sobre história, religião e cultura, mas também a quem podem explicar por que Montserrat é um lugar tão especial.

Mas Montserrat está sempre em transformação para todos nós

De repente, chega um dia em que você fica surpreso ao pedir à Nosssa Senhora que dê uma mão à sua equipa de futebol para superar um jogo difícil. Ou pedir a ela que faça chover para que a seca termine. Ou para parar o fogo que queima irreparavelmente tudo o que está por vir.

E em idades mais avançadas, as tradições retornam.

Como ir a Montserrat com toda a família, numa espécie de peregrinação para apresentá-la a Nossa Senhora. O de passar o dia à passear pelo santuário, talvez porque agora as crianças sejam jovens demais para fazê-lo nas montanhas. Ir ouvir a Escolania, fazer um tour pelo museu e parar na loja para comprar o doce tipico, a coca e o chocolate.

E então, um dia, uma nova experiência é adicionada à sua memória mítica da montanha. Aquela de passar a noite em Montserrat. O de ouvir o silêncio, sentir o pôr do sol ou o acordar do dia seguinte. O de ouvir os monges e o coro dos meninos cantar na hora das vísperas. O de comprender de uma vez por todas o que é espiritualidade. Aquela de falar em voz baixa, para não acordar à montanha antes do tempo.

Hoje é 27 de abril, o dia da Virgem de Montserrat.

Em condições normais, o santuário ia estar cheio desde a tarde de ontem. De peregrinos chegados de toda a Catalunha para assistir à vigília da Virgem. Dos fideles que hoje, depois de participarem da missa de solenidade da Virgem, dançariam sardanas nas praças do mosteiro. De pessoas que, antes de voltarem para casa, compraram coca e chocolate para um lanche em Montserrat, como sempre.

Mas este 27 de abril vai ser diferente. Apenas o monges que vivem no mosteiro vão participar das celebrações. O resto dos fiéis vão segui-las na televisão ou online. Há muito que as novas tecnologias chegaram ao mosteiro, que em breve vai ter 1000 anos. Agora, graças a elas, ainda mais pessoas poderão seguir as celebrações litúrgicas dedicadas à Nossa Senhora.

E depois de hoje, só podemos esperar que o confinamento termine e que, de aqui a bem pouco tempo, possamos retornar a uma certa normalidade. E é muito provável que essa normalidade passe pela recuperação de algumas tradições. Daquelas que as pressas dos últimos tempos nos fizeram esquecer e de que agora estamos com saudade. Como passar o dia em Montserrat.

Se de aqui a pouco, vai passar alguns dias na Catalunha, não deixe de visitar Montserrat. Se quiser fazer isso conosco, tentaremos conseguir que Montserrat também se torne parte de suas lembranças, assim como faz parte das nossas.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.