As termas portuarias de Barcino

Os romanos se estabeleceram na área de Barcelona para construir um porto. O motivo, pois, da origem da cidade foi o comércio, que geralmente acontecia na praia ou no seu porto natural, aos pés da colina de Montjuïc.

Uma cidade nascida para negociar

Não sabemos ao certo se foi construído um porto artificial, embora em 2013 tenha sido encontrada uma barragem de contenção que possa fazer parte dele.
O estudo desta barragem é muito interessante porque, como em outras partes do Império (Cesaréia Marítima), os materiais utilizados tornaram-se cada vez mais resistentes ao contato com a água.

Especialidades locais

Da antiga Barcino, eram exportados vinho, pescados e garum. Sabemos disso pelas inúmeras ânforas descobertas em diferentes partes do império, como Pompéia, o vale de Garonne, o vale do Ródano ou a própria Roma.

Barcino também se destacou pelo comércio de escravos, que eram considerados um verdadeiro produto de luxo. Um escravo custava entre 2.000 e 8.000 sestércios. Um fazendeiro poderia viver um ano inteiro com 400 sestércios e um legionário com 900. Portanto, somente as classes altas podiam comprá-los.

Como qualquer outra cidade romana, Barcino tinha numerosos espaços públicos. Um dos mais populares foram as termas portuarias.

Nos dois lados do Portal del Mar, nos séculos I e II, foram construídos dois complexos termais públicos, um para homens e outro para mulheres.

Com as novas fortificações que foram feitas no s. III as termas tiveram que ser remodeladas. O predio dos homens passou a fazer parte das novas fortificações. O predio das mulheres ficou do lado de fora do muro e foi destruído uns anos depois. Hoje, no entanto, podemos ver seus vestígios na rua Regomir.

Relaxando nos banhos termais

Dentro das termas portuarias, havia um circuito baseado em uma rotação por salas de temperaturas diferentes: a sala de água fria, a sala de água quente e a sala de água morna.
Havia também uma sala de massagem e uma academia.

Desse complexo termal, a piscina de água fria e os restos de outra sala são preservados, mas parece que todo o complexo original tinha cerca de 1.500m2.
Suas dimensões mostram a importância de Barcelona romana. Comerciantes, marinheiros e viajantes de todo o mundo os usavam como ponto de encontro e troca comercial, e lá eles obtinham informações para fazer melhores negócios na cidade.

Você pode descobrir mais dos restos romanos de Barcino em nosso passeio pela Barcelona medieval

E se você quiser saber mais sobre o passado romano de Barcelona, ​​leia aqui.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.